Rua São Sebastião 1335, Santa Helena - Juiz de Fora - MG
Tel.: (32) 3211-4673

Cerimônia Religiosa

Nem todos conseguem contratar um bom Cerimonialista, mas isso não impede em nada do casamento ser realizado, abaixo seguem dicas paras as pessoas que estão inseguras quanto ao cerimonial:

Padrinhos

Os primeiros a entrar durante o cortejo de entrada são os casais de padrinhos. Primeiro entram um casal de padrinhos do noivo, depois um casal de padrinhos da noiva, em seguida o outro casal de padrinhos do noivo e depois outro casal de padrinhos da noiva, e assim sucessivamente até todos os casais de padrinhos entrarem. Entre cada casal de padrinhos, a sugestão é manter uma distância de 1/4 do caminho total a ser percorrido até o altar. Os casais de padrinhos entram de braços dados com a mulher à esquerda do homem.

Mãe da noiva e pai do noivo

Após a entrada do último casal de padrinhos, espera-se o corredor ficar livre e então entram a mãe da noiva de braços dados com o pai do noivo. A mãe da noiva também fica à esquerda do pai do noivo.

Noivo e sua mãe

Entram então o noivo de braços dados com a sua mãe, de novo, com sua mãe do lado esquerdo. Convém também esperar para que o corredor fique livre antes de entrar com sua mãe.

Damas e Pajens

As daminhas e pajens podem entrar antes da noiva ou juntos com ela à sua frente. Muitos preferem que as daminhas e pajens entrem antes ao som de uma música mais suave ao invés de entrarem à frente da noiva ao som da marcha nupcial.

Noiva e seu pai

Por fim, após a entrada de padrinhos, noivos e seus pais, damas e pajens, as portas da igreja se fecham e ao serem abertas novamente, entram a noiva de braços dados com seu pai. Alguns dizem que a noiva deve ser a única a entrar ao lado direito de seu acompanhante, nesse caso, seu pai. Outros dizem que a noiva deve entrar ao lado esquerdo. Qualquer um dos lados é perfeitamente aceito hoje em dia.

Músicas e seus critérios:

A Escolha das Musicas de Casamentos sempre envolve uma série de aspectos: local (nas igrejas é sempre melhor procurar um repertório sacro ou clássico), quantidade de entradas (alguns casais não têm pajens, por exemplo) e escolha de formação (os pacotes com menos músicos limitam a opção de escolha das músicas)

Normalmente, o número de músicas tocadas em cerimônias de casamento varia de acordo com o planejamento dos noivos ou do local do casamento.
Em algumas igrejas não são permitidas floristas antes da noiva, e em outras não há o cortejo dos padrinhos.

Entrada dos Padrinhos

Na entrada dos padrinhos, a grande maioria do repertório musical pode ser utilizada, desde temas de filmes e músicas clássicas a músicas populares ou outros estilos. Para este momento, vale a mesma regra da música do noivo. Pode ser alegre, mas sem muito impacto, pois a entrada da noiva é mais importante. Podem ser cantadas ou instrumentais.

Entrada do Noivo

Para este momento, sugerimos algo com certa “pompa”, de caráter masculino e nobre. Como o casamento está ainda começando, não se deve colocar uma música muito grandiosa. Em muitos casamentos este momento não existe, pois o noivo entra com os padrinhos, no final, com a mãe.

Entrada das floristas e pajens

A entrada dos floristas / pajens é sempre um momento alegre e de descontração dos convidados. Em geral as crianças sempre geram um sorriso e comentários dos convidados. Portanto, a música deve ser adequada para este momento. Em geral, músicas mais suaves, temas infantis e outros do gênero. Os pajens podem ser acompanhados por músicos pelo corredor, realçando ainda mais a graciosidade do momento. As opções mais pedidas são os violinos e flauta pelo seu timbre aveludado.

Clarins e Clarinada

Algumas noivas gostam de colocar os clarins para anunciar sua chegada. Os instrumentos, com flâmulas personalizadas, oferecem grande opção de requinte. Os músicos tocam em frente ao altar, o que chamamos de “clarinada”, um “anúncio” de que a noiva está entrando. Para este momento sugerimos músicas curtas, mas de grande impacto para preparar a música que virá a seguir. Os instrumentos de metal (clarins, trombones, trompetes, trompas) e a percussão são essenciais para dar mais brilho.

Entrada da Noiva

Agora é hora de caprichar na trilha sonora! Quanto maior for a instrumentação (instrumentos e cantores do seu pacote) melhor. Músicas solenes, de grande impacto, pompa e brilho são necessários. A tradicional marcha nupcial é muito tocada, mas existem outras opções também. O grande momento chegou e o auge do casamento é agora. Se a igreja comporta um bom número de músicos, sugerimos uma orquestra, que trarão grande sonoridade para sua entrada. Um bom coral de vozes nesse momento é de arrepiar e emocionar os mais sensíveis.

Pajens trazendo alianças

Para a entrada dos pajens sugerimos também músicas mais suaves. Devemos seguir os mesmos critérios para a entrada das floristas / pajens.

Bênção das Alianças

Para a bênção sugerimos uma música mais introspectiva, suave, pois é um momento mais profundo, puro, que pede suavidade. A opção de violinos solo pode ser interessante.

Assinaturas

O momento da assinatura segue os mesmo padrões da benção. Em muitas igrejas esse momento não requer música, e apenas um fundo musical de curta duração (o momento é muito breve).

Cumprimentos

Esse é um dos momentos mais emocionantes da cerimônia. Lágrimas de pais e parentes são muito comuns e músicas alegres e românticas são muito adequadas para esse momento.

Saída

É chegada a hora de ir. A alegria deste momento é indescritível. Todos os músicos devem ser utilizados para que a música seja grandiosa. Como na entrada da noiva, uma formação com coral e orquestra proporciona uma emoção especial. O famoso “arrepio” é conseguido facilmente com bons músicos nesse momento.

Tags:

casamento

,Casamento Religioso

,Cerimônia

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *